PUBLICIDADE
Topo

Leicester campeão é uma história única, por ser tão humana

André Rocha

03/05/2016 00h28

Leicester campeao

A primeira imagem que vem à mente ao pensar no Leicester campeão da liga mais valiosa do planeta é de uma turma de pijama e chinelo invadindo uma festa de milionários transmitida para o mundo inteiro. Mas de forma tão arrebatadora, tão saturada de carisma que cativa até os seguranças.

Cláudio Ranieri, antes chacota e agora vencedor – enquanto Mourinho, que sempre que podia tirava um sarro do italiano, está desempregado. Jamie Vardy, o ex-operário artilheiro do time campeão da Premier League. Mahrez, o outrora desconhecido franco-argelino eleito o craque do campeonato. Para completar, um jamaicano vai levantar a taça: Wes Morgan, capitão e autor do último gol antes da confirmação da conquista.

Mais alternativo impossível. Difícil algo tão improvável, Justifica cada lágrima de emoção de quem ainda é capaz de se comover com esse esporte. História única, pelo contexto. Digna de virar livro, filme. Simplesmente por ser tão humana.

Nem ataque mais positivo, nem defesa menos vazada. Sem a bola para chamar de sua, também não é o time que mais finaliza. Líder, apenas na tabela. Vardy perdeu a artilharia para Harry Kane. Tantas vitórias que só não se transformaram em reveses pelas defesas de Schmeichel, o filho de um dos melhores goleiros de todos os tempos que nunca havia feito nada de maior destaque na carreira. Uma conquista com a lida de cada vitória.

O Leicester não será modelo. Certamente nem tem essa pretensão, por ser uma saga sem traços de perfeição. Mas com suor e fé, como o cotidiano de quem acredita na vida. Na confiança cega que fábulas podem ser reais. O conto de fadas que embalou um sonho que não se fez possível no Teatro do Manchester United, maior vencedor da Liga.

Talvez o título tenha se concretizado sem os heróis de Ranieri em campo para que todos pudessem comemorar leves e soltos, como os "largados" na festa de gala. Protagonistas, mas gente como a gente. Agora eternos.

A partir de hoje fica decretado que não existe mais impossível no futebol ou em qualquer cenário. Sempre que alguém pensar "não dá", o Leicester será o último sopro. Ou a primeira inspiração para o milagre que é viver.

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.