Topo
Blog do André Rocha

Blog do André Rocha

Categorias

Histórico

Messi e Cristiano Ronaldo: a torcida, a certeza e o sonho

André Rocha

2014-03-20T19:02:53

14/03/2019 02h53

O mundo todo já repercutiu os números absurdos de Cristiano Ronaldo e Messi na Liga dos Campeões. Absolutos em gols e assistências, um domínio que com os três gols do português sobre o Atlético de Madri e os dois gols e as duas assistências do camisa dez do Barcelona contra o Lyon aumentou a aberração que foi eleger Luka Modric o melhor do mundo no ano passado. Quebrando a sequência de dez premiações individuais da FIFA, cinco para cada um. De rir para não chorar, por mais respeito que o meio-campista croata mereça.

Cristiano já fez 34 anos, Messi chegará aos 32 em junho. Ambos explodiram como ponteiros habilidosos e goleadores, hoje o português é mais centroavante, embora seja mais móvel na Juventus, e o argentino mais cerebral, um meia atacante que chega na área para decidir. Só não mudaram no protagonismo. No poder de decisão do CR7 e na capacidade de interferir no jogo de Lionel.

Duas lendas que rivalizam, acirram ânimos dos fãs e são comparadas o tempo todo. Mas já sabemos que quando isso tudo terminar a saudade será de sufocar, ainda que surjam outros gênios que até superem seus feitos. Porque é uma história única, especialmente o período em que havia no mínimo dois duelos entre eles por temporada na Espanha. Estrelas disputando o topo no mesmo país. Sem precedentes nem paralelo.

Subiram o patamar das exigências para tratar alguém como craque. Transformaram a Champions em um torneio de tamanho semelhante ao da Copa do Mundo, especialmente para os mais jovens. Ainda quebraram em 2010 e 2014 a regra de que o destaque da Copa é o melhor do mundo.

Por isso fica a torcida para na sexta-feira o sorteio definir o melhor destino para a dupla. Garantir logo o confronto espetacular nas quartas de final entre Barcelona e Juventus ou guardar para a decisão no Wanda Metropolitano em Madrid a reedição do duelo de 2008/09, mas agora com status de confronto derradeiro. O grand finale. Ainda que seja difícil prever o último capítulo desta disputa.

A certeza é de que esta saga, independentemente do que ainda vai acontecer, será tema de filme. Uma história que merece ser contada e tem todos os elementos para encantar e emocionar. Porque há muito profissionalismo, seriedade e até pragmatismo na trajetória dos dois gênios. Mas eles não deixam de fazer arte nos campos da Europa. Sem contar as personalidades opostas, o respeito mútuo e a convivência tensa, mas cordial nas noites de premiações em Zurique.

Para terminar, o sonho. Que pode ser a cena final desta obra cinematográfica: o dia em que eles estarão do mesmo lado no gramado. Tabelando, servindo e finalizando. Ao menos uma vez, nem que seja em jogo festivo depois que os dois encerrarem a carreira. No clima amistoso em contraponto às disputas acirradas. Sorrindo juntos, se divertindo. Mas sem deixar de entreter e encantar. A quem caberá o papel principal? Quem se importa?

Será o dia de elevar o futebol ao estado de arte. Como fosse possível voltar a reunir Lennon & McCartney em um palco. Ou mais que isso. Tudo isso pode soar como delírio, mas o mundo já aprendeu que nada é impossível para Messi e Cristiano Ronaldo.

 

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.

Mais Blog do André Rocha