Topo
Blog do André Rocha

Blog do André Rocha

Categorias

Histórico

Reservas do Flamengo vencem Taça Rio, punem o Vasco e "ressuscitam" Flu

André Rocha

2031-03-20T19:20:11

31/03/2019 20h11

O Flamengo mandou os reservas e o auxiliar Leomir para a decisão da Taça Rio, poupando até Abel Braga pensando no jogo contra o Peñarol no Maracanã pela Libertadores, prioridade do clube na temporada. Mas não faltou entrega aos rubro-negros durante os noventa minutos.

O Vasco pode lamentar as mudanças na defesa e no meio-campo ainda no primeiro tempo, por conta de problemas físicos: saíram Leandro Castán e Bruno Silva e entraram Ricardo Graça e Raul. Pecou, porém, pela passividade na marcação e a perda de intensidade ao longo do primeiro tempo.

O Flamengo construiu mais volume com Ronaldo distribuindo o jogo, Rodinei correndo muito pela direita, alguns lampejos de Arrascaeta e os chutes de Vitinho, porém sem pontaria. Faltou também presença na área adversária de Uribe. Ainda assim, teve 52% de posse, oito finalizações contra sete, onze desarmes certos e apenas seis do Vasco.

Mas assim como aconteceu na decisão da Taça Guanabara contra o Fluminense, ao primeiro sinal de reação cruzmaltina, com um chute de Rossi, a equipe marcou um gol logo em seguida. Danilo Barcelos no turno, agora o jovem Tiago Reis completando na primeira trave a cobrança de escanteio do lateral pela esquerda.

Recurso que se une ao contragolpe como as soluções mais eficientes do time de Alberto Valentim, que construiu uma campanha com resultados melhores que o desempenho.  Apesar da segurança de Fernando Miguel, a vontade de Lucas Mineiro e Rossi e os meninos Tiago Reis e Marrony lutando e correndo demais na frente. Time que conhece suas limitações e utiliza isto como virtude na hora de competir contra equipes superiores.

Mas pagou por recuar demais e novamente diminuir a intensidade na marcação nos minutos finais. Sem contar os espaços para contragolpes que não foram aproveitados quando Leomir arriscou tudo e colocou os jovens Bill, Vinicius e Vitor Gabriel, que se juntou a Uribe no centro do ataque.

Aos 48 minutos, Bill teve espaços de sobra para colocar a bola na cabeça de Arrascaeta. O gol 5000 da história do Flamengo na competição. Na décima oitava finalização, sexta no alvo. Empate que destroçou o Vasco mentalmente.

Na decisão por pênaltis, mesmo com a mais que previsível cobrança péssima de Rodinei que Fernando Miguel defendeu, César pegou o chute de Tiago Reis e viu Rossi e Werley baterem muito mal. Mesmo poupando titulares, o Flamengo conquistou a nona Taça Rio de sua história.

O feito dos reservas "ressuscita" o Fluminense, que faz a semifinal contra o próprio Flamengo. A história mostra que um cenário parecido terminou com final feliz para o tricolor.

Em 1984, bastava ao Flamengo vencer o Campo Grande no Maracanã para tirar as chances do Fluminense de se classificar para o triangular decisivo do Carioca como o time de melhor campanha. Empate por 1 a 1, com Tita perdendo pênalti.

No sábado seguinte, o Flu venceu o Fla por 2 a 1 e garantiu a vaga. Na decisão, vitórias de ambos sobre o Vasco e, no duelo derradeiro, 1 a 0 para o Fluminense com gol de Assis. Fechando um ano histórico que teve o título brasileiro no primeiro semestre.

Tempos em que os estaduais tinham outra relevância. Agora o Fla prioriza o torneio continental. Ainda assim, é favorito no quarto Fla-Flu do ano, até pela vantagem do empate.

Já o Vasco cruza novamente com o Bangu, também podendo empatar. Favoritismo óbvio, mas carregando um gosto amargo. Só não pode reclamar de injustiça. O time de Alberto Valentim não jogou para conquistar os dois turnos do Carioca. Ainda que estes não signifiquem mais muita coisa.

(Estatísticas: Footstats)

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.

Mais Blog do André Rocha