Topo
Blog do André Rocha

Blog do André Rocha

Categorias

Histórico

City reassume liderança na liga com maturidade. Por que falha na Champions?

André Rocha

2024-04-20T19:17:56

24/04/2019 17h56

Clássico de Manchester no Old Trafford. Tenso, valendo a retomada da liderança do City, mas também a ascensão do United para chegar ao G-4 na luta pela vaga na próxima Liga dos Campeões.

Início complicado, com o time de Solksjaer alinhando cinco defensores: Young, Darmian, Smalling, Lindelof e Shaw. Protegidos ainda por Fred e Andreas Pereira. Fechando o "funil" – ou seja, as infiltrações em diagonal mais perigosas que terminam em finalização ou assistência.

Facilitados pelo time de Guardiola que afunilava demais o jogo. Porque os laterais Walker e Zinchenko até começaram apoiando abertos, mas depois passaram a atacar por dentro. Deixando os ponteiros Bernardo Silva e Sterling, com os pés "trocados", cortando para o meio e trabalhando com os meias Gundogan e David Silva e Aguero, o centroavante.

Primeiros vinte minutos de organização dos Red Devils e aceleração nas transições ofensivas com Pogba procurando Lingard e Rashford. Cinco finalizações seguidas que deram trabalho ao goleiro Ederson. Mesmo com 30% de posse. O cenário do clássico inglês parecia ganhar o desenho típico de jogos grandes no Brasil: controle de quem não tem a bola, explorando os espaços às costas da defesa do adversário.

Mas o City de Guardiola não costuma se perder em jogos da Premier League depois da primeira temporada de "aprendizado" na Inglaterra. Com calma foi trabalhando a bola, se organizando defensivamente para conter os contragolpes do rival e retomou o domínio. Quase marcou um golaço em jogada trabalhada de pé em pé que Sterling, depois de belo drible, chutou fraco e De Gea pegou.

No segundo tempo o destino ajudou. Também a coragem de Guardiola. Fernandinho, lesionado, saiu para a entrada de Sané, que abriu pela esquerda. Bernardo Silva foi pro meio e, na primeira ação, cortou para dentro e abriu o placar. Na sequência, passe de Sterling, chute de Sané e falha do goleiro espanhol do United. 2 a 0 e jogo resolvido.

Depois foi administrar e segurar o ataque do oponente com Alexis Sánchez, Lukaku e Martial se juntando a Rashford. Com incrível maturidade para chegar à 11ª vitória consecutiva e passar o Liverpool  faltando três rodadas: Burnley e Brighton como visitante e Leicester City em casa na penúltima rodada. Difícil imaginar o atual campeão deixando escapar o bicampeonato, ainda mais com o Liverpool ainda envolvido com um confronto gigante com o Barcelona pela Liga dos Campeões.

E a lembrança da Champions pede a reflexão mais uma vez: por que o City não tem a mesma calma e autoridade em jogos fora de casa pelo torneio continental? Eliminado por Monaco, Liverpool e Tottenham perdendo todas como visitante. Desta vez vencendo os mesmos Spurs em Londres três dias depois pelo campeonato nacional.

Guardiola costuma valorizar mais as ligas em declarações públicas, mas será que não estressa demais os jogadores mudando formações, desenhos táticos e comportamentos pela tensão de jogos eliminatórios na principal competição do planeta e acaba falhando?

Mesmo sem Champions, a temporada pode ser histórica para o clube, com as quatro conquistas possíveis no país: Supercopa da Inglaterra, Premier League, Copa da Inglaterra  – faz a final contra o Watford em Wembley – e Copa da Liga Inglesa. Não é pouco, mas o City tem elenco e treinador para ser vencedor além das fronteiras. Algo para se pensar mirando o futuro.

 

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.

Mais Blog do André Rocha