Topo
Blog do André Rocha

Blog do André Rocha

Categorias

Histórico

Ajax é o visitante indigesto do mata-mata da Liga dos Campeões

André Rocha

2030-04-20T19:19:10

30/04/2019 19h10

Depois de Real Madrid e Juventus, o Tottenham foi a nova vítima do Ajax como visitante. O time holandês mostrou de novo ser muito competitivo fora de seus domínios. Intenso sem a bola e nunca abdicando do jogo. Mesmo quando recua linhas e acelera as transições ofensivas em busca dos ponteiros Ziyech e David Neres.

O time comandado por Erik ten Hag é mais consistente quando não precisa fazer o jogo de posição se instalando no campo de ataque e trocando passes. A herança da escola holandesa se apresenta na coragem de jogar sempre voltado para o ataque. No 4-2-3-1 com muita mobilidade por dentro, já que Tadic é o falso nove que articula e Van de Beek é o meia que infiltra. Pisa na área e finaliza. Autor do gol único no novo estádio dos Spurs.

A equipe de Mauricio Pochettino sentiu demais as ausências do lesionado Harry Kane e do suspenso Son. Com Lucas Moura e Llorente, o ataque perdeu mobilidade, fluidez e, principalmente, eficiência nas finalizações. Diante do forte sistema defensiva liderado por De Ligt, com muita concentração nos movimentos da última linha e dos volantes Schone e De Jong, apenas uma finalização no alvo de 12 no total.

Eriksen tentou organizar, Dele Alli se juntar à dupla de frente e os alas Trippier e Danny Rose abastecerem com cruzamentos. Depois Sissoko entrou na vaga de Vertonghen e desfez a linha de três atrás na tentativa de construir mais volume de jogo. Faltou "punch".

O Ajax finalizou apenas duas na direção da meta de Lloris de um total de dez conclusões. Teve a chance de ampliar no chute na trave de Neres em novo contragolpe bem engendrado. Mesmo mais reativo terminou com 51% de posse. O suficiente para alcançar a terceira vitória longe da Holanda no mata-mata.

O visitante indigesto desta Champions. Ainda que o Liverpool também tenha vencido Bayern de Munique e Porto fora de casa, mas obviamente sem o mesmo simbolismo do feito dos holandeses, que também não foram derrotados na fase de grupos – empates com Benfica e Bayern de Munique por 1 a 1 e 2 a 0 sobre o AEK Atenas.

Pode chegar à final sem vencer em casa na fase final. Derrota para o Real Madrid por 2 a 1, empate com a Juventus por 1 a 1. Se empatar novamente com o Tottenham atingirá o objetivo que antes era um sonho distante. Mas quem se importa? A grande decisão da Liga dos Campeões será no Wanda Metropolitano em Madrid, não em Amsterdam. Basta confirmar o favoritismo conquistado com o futebol de alto nível que deixou gigantes pelo caminho.

(Estatísticas: Footstats)

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.

Mais Blog do André Rocha