Topo

Histórico

Categorias

Argel "estreou" no Ceará pelo CSA contra o Cruzeiro. É o futebol brasileiro

André Rocha

29/11/2019 07h28

É claro que todos os deméritos esportivos da derrota no Mineirão são do Cruzeiro, que era de Abel Braga, cujo pedido de demissão foi aceito pela diretoria celeste, e agora é de Adilson Batista. Dispensado pelo Ceará por conta da derrota por 4 a 1 para o campeão Flamengo no Maracanã – alguém entende? – e transformado em solução para tentar salvar o time mineiro do primeiro rebaixamento de sua história. Em três jogos.

O mesmo número de partidas que terá Argel Fucks para manter o Ceará na Série A. Ou seriam quatro?

Porque não é absurdo dizer que o treinador, que acertou com o "Vozão" na quinta, comunicou ao CSA e anunciou oficialmente depois da vitória da equipe alagoana por 1 a 0 em Belo Horizonte, já trabalhou para o novo time. Uma espécie de "estreia".

A pergunta que fica: será que se não houvesse interesse do Ceará no resultado do CSA, o técnico, que abandona o clube de Maceió ainda com chances matemáticas de se salvar, ficaria para um último jogo já fechado com outro? Na beira do campo, desligado do time que comandava, mas interessado nos três pontos que ajudariam a nova equipe?

O futebol brasileiro é tão louco e "salve-se quem puder" que a questão ética fica de lado. Por isso é cada vez maior a necessidade da CBF regulamentar o limite de trocas de treinadores na Série A, mesmo considerando a liberdade que todo profissional precisa ter para exercer seu ofício. E agora, com esse episódio, podendo criar também uma barreira até determinada rodada do Brasileiro.

Para evitar bizarrices como a do "Caso Argel". Vale tudo pelo tal "fato novo". A desculpa para Abel pedir demissão abandonando o barco afundando no Cruzeiro, a solução para o Ceará não voltar à Série B. Em três jogos. Ou seriam quatro?

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.

Blog do André Rocha