PUBLICIDADE
Topo

André Rocha

Liverpool agora concorre apenas com a história da Premier League

André Rocha

19/01/2020 15h59

Na campanha de 20 vitórias e um empate antes da 23ª rodada, o Liverpool só não havia vencido o Manchester United – 1 a 1 no Old Trafford. Sem contar o West Ham, no jogo adiado por conta da disputa do Mundial de Clubes.

Em Anfield, o desempenho da equipe de Jurgen Klopp foi condizente com o tamanho do clássico entre os maiores vencedores na Inglaterra. E do tamanho da "fome" dos Reds para quebrar um jejum de 30 anos sem dar chances aos concorrentes.

Mas Salah e Firmino perderam chances cristalinas, o brasileiro da camisa nove e Wijnaldum tiveram gols bem anulados com o auxílio do VAR. No momento em que o volume de jogo do melhor time do mundo ofereceu algum espetáculo. Só foi às redes, porém, no início com mais uma arma do vasto repertório: o jogo aéreo na bola parada com Van Dijk.

Depois baixou a intensidade, passou a ceder espaços e permitiu chances aos Red Devils. Com Martial, Fred, Andreas Pereira. Foram nove finalizações, quatro no alvo. Uma equipe menos madura e consolidada desmancharia no final com o sufoco do rival depois de jogar até para construir uma goleada. E o sofrimento foi mesmo grande.

Até Alisson acionar  Salah com o adversário todo no campo de ataque e o egípcio tocar na saída do goleiro De Gea. Na 16ª finalização, a quinta no alvo. 2 a 0. O sétimo jogo seguido sem ser vazado. Para chegar aos 64 pontos em 66 possíveis. A melhor campanha na história das cinco grande ligas da Europa neste número de jogos. No principal campeonato nacional do planeta.

O vice-líder Manchester City, com 48 pontos, só pode chegar a 93 pontos nas 15 rodadas que faltam. Ou seja, com mais 30 pontos, ou dez vitórias, em 16 partidas o Liverpool vencerá pela primeira vez a Premier League. Mas a sede por recordes é clara. Então a conta mais certa é que faltam 37 pontos, ou 12 vitórias e um empate, para superar os 100 pontos dos citizens em 2017/18.

Porque esse time que já é um dos melhores da década agora concorre apenas com a história na Inglaterra.

(Estatísticas: BBC)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

André Rocha é jornalista, carioca e blogueiro do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros “1981” e “É Tetra”. Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Entender de tática e estratégia é (ou deveria ser) premissa, e não a diferença, para qualquer um que trabalha com o esporte. Contato: anunesrocha@gmail.com

Sobre o Blog

O blog se propõe a trazer análises e informações sobre futebol brasileiro e internacional, com enfoque na essência do jogo, mas também abrindo o leque para todas as abordagens possíveis sobre o esporte.